A concretização do projecto Bolsa Florestal é o culminar de vários anos de contacto e estudo sobre a dinâmica do mercado do produto florestal em Portugal, as suas regras e funcionamento.

Este projecto tem como objectivo o preenchimento de uma lacuna no mercado silvícola, ou seja, a falta de uma entidade independente com soluções viáveis e fiáveis de associativismo de produção e valorização do património/produto florestal.

Para a sua concretização foi necessária a aquisição de recursos próprios e de conhecimentos aprofundados sobre o sector florestal. Para tal contribuiu o facto do responsável pela criação da Bolsa Florestal ter ingressado no ramo silvícola por sua conta e através das diversas oportunidades de negócio que têm surgido foi adquirindo experiência sobre os desafios e exigências inerentes a este sector.

De toda a experiência de campo adquirida pelo contacto com a dinâmica do sector silvícola, a conclusão que prevalece é a de que o Produtor Florestal em Portugal tem sido prejudicado, principalmente por actuar de forma indivídual.

Pretende-se então que a Bolsa Florestal actue como um catalisador de mercado e execute, através da análise e aplicação de mecanismos de associativismo junto dos Produtores Florestais, a valorização do produto florestal.

A Bolsa Florestal está concebida de forma a incluir todos os agentes do sector florestal nacional, disponibilizando ferramentas de valorização do património florestal de empresas, comerciantes, fornecedores de serviços, produtores, entidades públicas etc. com o objectivo da valorização do produto florestal, o beneficio do Produtor e a sustentabilidade da floresta de cultura e de conservação.